Notícias e Informativos

Ouro Branco pode ter mil casos de Covid-19 desconhecidos devido à subnotificação

  • Fonte: Assessoria de Comunicação/Câmara Municipal de Ouro Branco
  • Publicado em: 01/07/2020
  • Assunto: Sáude

Na reunião da Câmara da última terça-feira (30), a secretária Nilma Silva (PT) afirmou que Ouro Branco “deve ter em torno de mil casos confirmados de coronavírus”. A análise se baseia no estudo da Universidade Federal de Minas Gerais publicado em 12/05 que prevê números de infectados 16 vezes maiores que os divulgados oficialmente no estado.

A sessão também teve a aprovação do programa de digitalização de diversos processos da Câmara que, hoje, são realizados por meio de material impresso. Assim a elaboração de projetos de lei, protocolos e requerimentos, entre outros, será realizada digitalmente, com início em até 6 meses. Os documentos já existentes de forma impressa também serão digitalizados.

 

Destaques dos pronunciamentos

O assunto principal entre os vereadores foi a pandemia de coronavírus, que se alastra rapidamente e já causou uma morte na cidade. Nesta quinta-feira (2), Ouro Branco somava 78 casos confirmados.

Carlos Roberto Rodrigues (PSDB) iniciou os pronunciamentos manifestando indignação com a situação da pandemia em Ouro Branco. De acordo com o vereador, os prefeitos da região “tomaram medidas corajosas de controle social” para combater o vírus. “Fizeram o que podiam, o dever de casa. Na nossa cidade, o prefeito Hélio Campos pediu a aceleração das obras do Hospital Raymundo Campos, que já estava em andamento, e com isso possibilitou abrir rapidamente, aumentar o número de leitos”, afirmou Roberto, mencionando ainda a ampliação do número de respiradores hospitalares. No entanto, de acordo com o vereador, a decisão da prefeitura de aderir ao Plano Minas Consciente, do governo do estado, acabou não levando à esperada reabertura econômica. “A gente esperava que esse programa fosse avançar quando, de repente, na semana passada, o governo do estado, através do Minas Consciente, tomou a decisão de que os nossos municípios teriam que voltaram atrás e voltar a manter abertos apenas os serviços essenciais”, comentou. Roberto disse estar indignado com parte da população, que não respeita as normas sanitárias de combate à doença. “Por causa de uma minoria, todos vão pagar o pato”, afirmou.

Charles Silva Gomes (PSD) também falou sobre a pandemia. Criticando a aglomeração de crianças sem máscara em praças e loteamentos, Charlinhos disse que a preocupação é com a vida das pessoas. “Sobre a questão das pessoas que estão utilizando o loteamento, soltando papagaio, a gente não é contra, a gente está preocupado com a proteção dessas famílias, dessas crianças, prioritariamente, idosos e pacientes acamados”, afirmou. O vereador defendeu o uso de máscaras com, inclusive, a aplicação de multa às pessoas que se recusam a usar a proteção nas ruas. Charlinhos também falou sobre as necessidades dos moradores da Travessa Macapá, como regularização fundiária, saneamento básico e extensão de rede elétrica. Sobre o Bairro Vale do Engenho, o vereador disse que é importante uma visita da prefeitura ao bairro para conversar com os moradores sobre demandas que ainda existem no local. Charlinhos falou ainda sobre o serviço da Copasa e disse que solicitou uma resposta técnica do Executivo e da empresa sobre a qualidade da água fornecida em Ouro Branco.

José Irenildo Freires de Andrade (PCdoB) pediu que a população respeite os comerciantes que adotam medidas de combate ao coronavírus. “Tem dias que chegam ao nosso comércio e querem entrar de qualquer maneira, sem máscara e, às vezes, ainda são ignorantes com os comerciantes”, relatou. Lan também informou que a terraplanagem do campo de futebol do Bairro São Francisco começará em 06/07 e que a grama será plantada em seguida. O vereador deixou claro que a obra não estará completa, mas é o começo necessário. “Para construir aquele campo tem que ter esse pontapé inicial. Senão não tem campo, não tem jeito de fazer. Então não adianta a gente querer fazer muito bonito, do jeito que é o projeto que a gente tem em mãos, se não tem dinheiro para fazer”, afirmou.

Nilma Aparecida Silva (PT) foi incisiva ao falar da pandemia na cidade. “Devido à subnotificação do estado de Minas tem, à pouca testagem, à pouca disponibilização de testes pelo governo do estado, Ouro Branco hoje, pelos estudos da UFMG, deve ter em torno de mil casos confirmados de coronavírus. Então, 72 casos não é 10% do que nós temos de coronavírus”, afirmou. A vereadora criticou novamente o comportamento de parte da população. “Chegamos numa fase que o governo vai ter que vai ter que ser mais duro. A pequena parte da população que não usa máscara, a pequena parte dos comerciantes que não respeita às normas, essas pessoas precisam ser multadas”, comentou, mencionando o caso de uma funcionária pública agredida fisicamente pelo dono de um restaurante da cidade.

 

ORDEM DO DIA

Os vereadores aprovaram


O projeto de resolução nº 02/2020, da mesa-diretora, que implanta na Câmara o Programa de Informatização dos Procedimentos Burocráticos e dá outras providências.

O requerimento nº 56/2020, da secretária Nilma, que solicita à prefeitura que instale um parquinho infantil na Praça José Bonifácio, bairro Pioneiros.

E o requerimento nº 57/2020, do vereador Charles, que solicita que a prefeitura encaminhe à Câmara Municipal o parecer técnico realizado pelo engenheiro de tráfego do Executivo para efetivar a mudança no trânsito, com a implantação de via de mão única, da Rua Getúlio Vargas, bairro Pioneiros.

 

NA PRÓXIMA REUNIÃO

Serão votados na próxima sessão


O projeto de lei nº 42/2020, do vereador Roberto, que denomina a Travessa Rosilene de Fátima da Silva, no Centro.

O requerimento nº 61/2020, da vereadora Nilma, que solicita à prefeitura a coleta do lixo no Bairro Serra Verde.

O requerimento nº 62/2020, da vereadora Nilma, que solicita que a prefeitura encaminhe à Câmara todos os gastos que o Executivo teve com publicidades e propagandas.

O requerimento nº 63/2020, do vereador Charles, que solicita que a prefeitura encaminhe à Câmara a relação do recurso contido no Fundo Municipal de Meio Ambiente, bem como toda relação das atividades, com seus respectivos valores, que foram beneficiadas através do ICMS Ecológico recebido por Ouro Branco nos anos de 2017 a 2020, seja através do Fundo ou pela conta única do Município, com seus respectivos projetos.

O requerimento nº 64/2020, do vereador Charles, que solicita à prefeitura que estude a viabilidade de incluir no cronograma da secretaria de obras a continuação da pavimentação das ruas Leôncio de Paula e Recife, no Bairro Nova Serrana.

O requerimento nº 65/2020, da vereadora Nilma, que solicita à prefeitura que instale quebra-molas na Rua Professor Francisco José Pinto Souza, Bairro Pioneiros, em frente aos números 3630 e 3490.